quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Odeio tudo que me encanta e depois vai embora

'Odeio tudo que me encanta e depois vai embora" acredito que esse seja um dos lemas que regem minha vida, mas de um tempo para cá veio notando que as coisas são diferentes, não sei se encanto as pessoas, mas apesar de algo me encanta muito, eu sempre decido partir. Nessa horas eu me lembro do Coiote e o Papa Léguas, quando eu era criança eu me perguntava porque ele não desistia, aquele desenho me irritava, pois era um circulo vicioso, ele nunca conseguia seu objetivo, enfim depositava nele toda minha frustração infantil. Mas hoje eu fico pensando que tanta perseguição assim não era de graça, tipo, me chamem de louca, mas se o Coiote fosse apaixonado pelo Papa-léguas??? Se a cada "Beep-Beep" o coiote ficasse loucão pelo Papa Léguas? (Desculpem, não resisti escrever isso rs). O que encanta o Coiote sempre vai embora, por isso ele tem que se passar por estúpido, em vez de sair ferido de cada episódio,sai mais humilhado,humilhado não pelo público que está vendo sua situação, mas por ele ao não se declarar. Acredito que a única coisa que faz aquele fanático continuar seu dia é saber que seus planos darão certo, que ele sempre vai está perto do Papa-léguas, mas numa distância saudável.Talvez, também poderia ser o contrário, em todos os episódios quem encanta e vai embora é o Coiote, ele arruma mil e umas situações perseguindo o outro, ao final ele simplesmente vai embora, e o Papa Léguas, triste, deve olhar ele partindo, a distância, pois estava esperando por algo mais. No final das contas ficamos mais solidário com o Coiote, na minha perspectiva os dois encantam e vão embora, essa maneira de ver este desenho pode ter sido tola, mas é minha e espero que faça você refletir em algum aspecto da sua vida ou pelo menos rir de como as pessoas podem escrever coisas idiotas, pra mim já tá valendo.

13 comentários:

Fernanda Duarte disse...

Eu definitivamente nunca tinha pensado no desenho sob essa curiosa perspectiva. :-) Mas consigo entender muitão. Olha, a saga de perseguir-desistir também me irritava. Mas é o que acabamos fazendo. Temos a sensação de que, ao atingir um objetivo, vamos para a prateleira porque perdemos a função. É o contrário: atingindo um objetivo, outros cairão de paraquedas, novinhos. Só enxergaremos os novos desejos quando andarmos o suficiente para mudar de ponto de vista. Não tenha mais medo nem repulsa pelo que a encanta. :-) Beijos e sucesso nas coiotices!

Karla Hack dos Santos disse...

Nossa.. adorei esta análise curiosa.. realmente é uma forma bem instigante de se ver e aprender com os desenhos!

;D

Jefferson Prime disse...

nunca tinha pensado por esse ponto de vista muito interessante ver o desenho por essa perspectiva...Para uma jovem vc tem uma mente bem perspicaz..Parabéns!!

http://eitapreulacampina.blogspot.com/

Thais Gouveia disse...

olá flor obrigada pela visita lá no blog, adorei o seu texto.

Du Santana disse...

Vc tem razão, nem sempre quem fica estará com a perte mais pesada da tristeza. Em alguns casos é muito necessário partir, eu já parti da vida de alguém um dia, depois de perseguir o que sempre estaria a kilometros de distância. Felicidade é para quem sabe partir na hora certa e se amar na medida certa quando é deixado para trás.

Bárbara Lopes disse...

Obrigada pelo carinho e pela visitinha!
Beijoca

http://relatosedescobertas.blogspot.com

Verdades e Mentiras disse...

GOSTEI DO SEU BLOG, DO SEU ESTILO. PARABÉNS, VOLTAREI MUITAS VEZES. BEIJOCAS

Aline Emmendorfer disse...

Concordo... odeio isso também. Adorei o texto e já estou seguindo o blog. :)


http://brilhodosoool.blogspot.com
ATUALIZADO, confira!!! SE GOSTAR, SIGA.

Beijinhoooos

meus instantes e momentos disse...

ótimo teu blog.
Se a cada "Beep-Beep" o coiote ficasse loucão pelo Papa Léguas? (gostei dessa)

Redação DarKblog disse...

Concordo também, e afinal, ótima análise *-*

JEANN DFL disse...

Acredite, nada q se escreve com verdade e sentimento pode ser idiota! Quem disse q existe um jeito certo de vez as coisas, essa é a sua visão e eu tenho a minha, e é isso que torna o mundo tão bonito e diversificado!

palavras ao vento disse...

belas palavras...texto...muito bem...escrito...

Samira Machado disse...

Muito legal o texto. Também odeio isso..

http://thebookofmydreams.blogspot.com/

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário