sábado, 15 de outubro de 2011

Você está preparado para a morte?

Sonhos são engraçados, segundo uma pesquisa você apenas sonha pouco tempo antes de acordar e quando você está no sonho e descobre que é um sonho você acorda. Essa noite eu sonhei, não, não foi um sonho, foi um pesadelo. Eu sonhei que alguém me avisava que meus dois irmãos haviam morrido num acidente de carro, então  mesmo não acreditando eu fui para casa, não parecia minha casa, parecia que o mundo era um breu e as únicas coisas que eu consegui ver, foram meus pais em pé e dois caixões sustentados por quatro cadeiras, uma força invisível me prendia e eu não conseguia me aproximar mais, eu sentia que eu estava me desfazendo, que toda minha vida não fazia mais sentido, que eu não poderia existir, enfim ficava difícil respirar e eu não conseguia chorar, eu não conseguia acreditar naquilo, foi horrível, foi devastador, foi cruel. Então eu acordei, mas demorei alguns segundos pra processar a informação de que tinha sido um pesadelo.
Eu só perdi uma pessoa  que eu realmente amava para morte, eu não conseguia acreditar naquilo, depois quando a ficha caiu, eu amaldiçoei Deus, porque eu tinha confiado nele e ele me decepcionou, demorei alguns dias pra chorar. Então depois daquilo achei que estava preparada pra morte, que se alguém morresse, eu iria compreender que ele era seu momento, que ninguém tem o caminho igual, mas com esse sonho eu percebi que não tem como se preparar para a morte, sofrer é um direito nosso, mas sofrer para sempre é uma escolha. Para morrer basta está vivo, para viver basta querer, depois do seu período de luto que você tem direito e pode vivê-lo do seu jeito chorando ou sorrindo, você que resolve se quer cantar a música preferida da pessoa amada ou chorar eternamente.
Eu recomendo que vocês assistam Death-Note um anime onde a morte é banalizada ou o filme Encontro Marcado de 1998, onde a morte se apaixona por uma mortal. É a única coisa sobre este tema que eu consigo me lembrar no momento.

12 comentários:

meus instantes e momentos disse...

que bom vc passar em meu blog. só não compreendi a obviedade do comentario, ou o que vc quis dizer com ele. Mas valeu.

André disse...

Caramba, também sou irreverente.

meus instantes e momentos disse...

distinguir diferenças entre sexo e sexualidade caberia bem se eu estivesse escrevendo um livro ou defendendo uma tese qualquer. mas escrevo um blog, onde mexo (ou tento mexer) com o imaginario das pessoas. crio textos, falando de desejos e vontades, mostrando situações de amor e paixões, de desejos e prazeres. Então quase tudo é figurado, é fantasiado. Ali, não cabe querer mostrar conhecimentos e tolas explicações. É mais que obvio que sexo e sexualidade são distintas entre si, mas são parte quase identicas no corpo de um texto, de um ponto de vista de uma sensação...
Maurizio.
* ah. legal seu texto

Bárbara Lopes disse...

Aiii que post sombrio ahiuehaoiehoaiehioa
Mas o texto é bem interessante!
Beijoca


http://relatosedescobertas.blogspot.com

Aline Emmendorfer disse...

Gostei do texto! :) Obrigada por seguir e estoou seguindo tb seu blog. :)

Retribuindo a visitinha...
http://brilhodosoool.blogspot.com
ATUALIZADO, confira!!!

Beijinhoooos

Jeff Bolton disse...

Adorei o texto.. E obrigado pela visita, espero contar sempre com vc lá.. Bjss

SEGUE NOSSO TWITTER. AGRADEÇO!

Ecleticus | @Twitter

Andy A. disse...

Muito bom o texto , e eu não tenho medo da morte e sim de perder as pessoas que eu gosto ...
http://andyantunes.blogspot.com/

JEANN DFL disse...

Adorei o visual e o clima do Blog... mas lembre-se, Deus não prometeu a ninguém q q fulano ou ciclano fosse imortal nessa vida... não sei pq o motivo da decepção! vc não merece mais do q ninguém, para ter o privilegio de que as pessoas q te são importantes sejam intocadas pela morte! :)

Christsalles disse...

é verdade, para morrer basta estar vivo. eu gostei bastante de Death Note, apesar do lance da morte ser tão banal. É um bom anime, de qualquer jeito. Vc me lembrou bastante de Lord Byron com seu post. Beijos

Minha vida é um pôr-do-sol disse...

"parecia que o mundo era um breu e as únicas coisas que eu consegui ver, foram meus pais em pé e dois caixões"
É exatamente assim que nos sentimos na vida real... O seu sonho mostrou como nos sentimos quando isso acontece.

Eu não estou preparada para a morte, não gosto dela, não penso nela. Mas é preciso não ter medo. Afinal é algo inevitável.
Já assisti o desenho, e confesso fiquei dias pesando em um livro desses na mão de algum brasileiro. Seria complicado demais.

kbritovb disse...

eu já consegui meio que me obrigar a acordar
percebi que era um sonho pq era um negócio que não tinha como acontecer de vdd
ae eu consegui acordar, foi meio estranho
sobre morte acho que a gnt devia ser um pouco parecido com os orientais, o conceito deles é bem diferente é triste também mas eles entendem como missão cumprida, algo assim

Heitor Falcão disse...

Já li o mangá, vi o anime e o filme. Todos excelentes, apesar de que prefiro o anime, heheheh. Se eu tivesse o Death Note colocaria o nome de um monte de políticos lá hehehehehe


www.heitor-falcao.com

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário